Câmara convoca ministro para esclarecer compra de cerveja e picanha pelas Forças Armadas

O deputado Elias Vaz (PSB-GO), responsável pelo requerimento que, teve aprovação por unanimidade, também identificou processos de compra de 1.375.041 quilos de carvão vegetal.

0
Compra Forças Armadas
O ministro da defesa, general Braga Neto, tomou posse nesta semana. (Foto: Isac Nóbrega / PR)

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara Federal aprovou na manhã desta quarta-feira (31) a convocação do ministro da Defesa, general Braga Netto, para esclarecer os processos de compra para as Forças Armadas aprovados pelo governo federal. Processos levantados no Painel de Preços do Ministério da Economia apontam compras de cerveja, picanha e carvão vegetal ao longo de 2020. 

Os processos também incluem 714,7 mil quilos de picanha para os Comandos do Exército, da Marinha, da Aeronáutica, para a Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) e para o Departamento de Administração Interna do Ministério da Defesa. O deputado Elias Vaz (PSB-GO), responsável pelo requerimento que, teve aprovação por unanimidade, também identificou processos de compra de 1.375.041 quilos de carvão vegetal para as Forças Armadas.

“Queremos saber por que o governo federal gastou milhões com picanha, cerveja, bacalhau, salmão e filé mignon para as Forças Armadas, um cardápio muito distante da realidade da maioria dos brasileiros”, afirma o parlamentar.

Segundo Elias Vaz, a convocação também será uma oportunidade para tratar da crise das Forças Armadas. Bolsonaro demitiu nesta semana o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e amargou a renúncia dos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.


Leia mais: Vitor Hugo diz que seu projeto não tem relações com os últimos eventos em Brasília