Bolsonaro sobre direção da PF: “Eu que indico”

0
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 22, que pode trocar o diretor-geral da Polícia Federal se ele quiser. Bolsonaro também afirmou que o cargo é subordinado a ele e não ao Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Atualmente, o diretor-geral da Polícia Federal é Maurício Valeixo.

A declaração do presidente ocorreu durante entrevista com jornalistas na porta do Palácio da Alvorada. Ele foi questionado sobre um twette postado na noite de ontem, 21, em que dizia que a “escolha do Diretor Geral dessa exemplar instituição é de competência exclusiva do Presidente”. Bolsonaro respondeu com outra pergunta: “Se eu trocar [o diretor-geral] hoje, qual o problema? Está na lei que eu que indico e não o Sergio Moro. E ponto final. Qual o problema se eu trocar hoje ele?”

O presidente também afirmou que Valeixo era subordinado a ele e não a Moro. “Deixo bem claro isso aí. Eu é que indico. Está bem claro na lei”, reiterou. Ele também reclamou sobre as notícias de sua interferência na Polícia Federal e classificou a situação como uma “onda terrível”.

“Onze [superintendentes] foram trocados e ninguém falou nada. Sugiro o cara de um Estado para ir para lá, ‘está interferindo”, continou o presidente. E completou: “Se eu não posso trocar o superintendente, eu vou trocar o diretor-geral.” Bolsonaro ainda disse que não estava acusando ninguém de fazer algo errada, mas que a indicação para o caro tem que ser dele. “Por isso elegeram o presidente da República”, finalizou.