Aparecida: 2% dos casos de Covid-19 necessitam de UTI

0
Foto: Claudivino Antunes / Aparecida de Goiânia

A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia divulgaou levantamento sobre o perfil de internações na cidade. Segundo o estudo, cerca de 4% dos casos confirmados de Covid-19 precisaram de internação hospitalar, sendo que 2% destes requerem tratamento intensivo.

A análise considerou os dados até a última terça-feira (28), quando 497 pacientes de um total de 11.245 infectados precisaram de leitos hospitalares. De acordo com a análise, a média de tempo entre o início dos sintomas e a internação é de uma semana. Já o tempo médio de internação em leitos de enfermaria é de cinco dias e em leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI´s) é de oito dias.

O levantamento realizado também indicou que aproximadamente 50% dos moradores de Aparecida de Goiânia internados por Covid-19 têm mais de 60 anos de idade, representando 58% dos pacientes nesta condição. Além disso, 71% dos pacientes de Aparecida de Goiânia internados em UTI apresentavam comorbidades prévias agravantes da Covid-19, sendo as mais comuns as doenças cardíacas e diabetes.

A Secretaria de Saúde da cidade também identificou índice de 28% de letalidade nas UTI´s do município em internações por conta do coronavírus. Nos leitos do Hospital Municipal de Aparecida, que tem 80 unidades de Tratamento Intensivo para pacientes com a Covid-19, a taxa é de 27%. O número, conforme destacou a parta, está abaixo dos 50% referentes ao índice nacional de mortalidade nas UTI´s Covid de hospitais públicos, segundo dados da Associação de Medicina Intensiva Brasileira e da empresa Epimed Solutions, responsáveis pelo Programa UTI´s Brasileiras.

De modo geral, segundo a SMS de Aparecida, a média de tempo entre o início dos sintomas da Covid-19 e o falecimento é de 14 dias.

Leia mais:

Pirenópolis divulga decreto para reabrir turismo a partir de 14 de agosto