“A Assembléia não está aqui para atrapalhar o Estado”, afirma presidente da Alego

0

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado estadual Lissauer Vieira (PSB), disse em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes na manhã dessa quinta-feira, 6, que o executivo estadual sabe que o valor devido do duodécimo, que deveria ser repassado mensalmente à Casa, não está sendo cumprido conforme as Constituições Estadual e Federal.

O deputado lembrou que a Assembleia tem sido parceira do Governador Ronaldo Caiado, tendo aprovado inclusive a reforma administrativa e as suplementações financeiras para o pagamento da folha de dezembro dos servidores da educação.

Porém, ele disse que não vai abrir mão do que é de direito do legislativo e da independência financeira do poder.

Ele fez questão de frisar que a Assembleia não está influenciando na gestão do executivo, muito pelo contrário. Segundo Lissauer, ao receber o duodécimo completo eles, os deputados, se comprometeram a devolver os valores que não forem utilizados durante o ano.

O presidente ressaltou que não vai abrir mão do diálogo durante as negociações para que seja cumprido o repasse integral do duodécimo, mas não descarta a possibilidade de ir à justiça buscar os direitos da Alego.

Rejeição das contas de Perillo e Eliton

Durante a entrevista na manhã desta quinta-feira, Lissauer também falou sobre a reprovação das contas dos ex-governadores Marconi Perillo e José Eliton, ambos do PSDB, no ano de 2018 pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás.

Ele evidenciou que há uma tendência de que o plenário da Casa aprove o relatório que rejeitou as contas.

O deputado estadual disse que nota uma coerência entre seus pares e enfatizou que eles, os deputados, não podem ser incoerentes nesse caso, haja vista que o TCE é um órgão técnico auxiliar da Assembleia que recomendou a rejeição das contas dos ex-governadores.

Ouça a entrevista.

Entrevista: Presidenta da Assembleia Legislativa, Deputado Estadual Lissauer Vieira (PSB)