Vacinação contra o Sarampo: Brasil deveria seguir exemplo da Alemanha

0
83
Ouça o comentário diário de Rosane Kotoski no Jornal Primeira Hora , às 6h30.

O Brasil deveria seguir os passos da Alemanha. Tem uma educação pública de qualidade, reconhece mais do que o ninguem que o nazismo foi um regime de direita e agora pretende, por meio de projeto de lei do ministro da saúde do país, Jens Spain, que os pais que se recusarem fazer a vacinação de seus filhos contra o sarampo poderão pagar multa de até 2.500 euros, (R$ 11.200) e os pequenos ainda poderão ser expulsos das creches.
Motivo para o ministro da saúde da Alemanha estar tão preocupado?
Um surto em uma escola de ensino fundamental e outros surtos em diversas regiões do país. Somente nos dois primeiros meses do ano já são 170 casos. A cobertura vacinal para o sarampo no país está em 93%, segundo o Instituto responsável pelo estudo e controle de doenças, perto dos 95% preconizados pela OMS.
E por que digo que o Brasil deveria seguir os passos da Alemanha? Porque estão discutindo medidas mais duras contra a irresponsabilidade dos pais.
O Brasil perdeu seu certificado de país livre do virus no início deste ano devido a transmissão da doença por período superior a um ano. E os números da cobertura vacinal são preocupantes. Em metade dos municípios brasileiros, ou seja, 2751, a meta de 95% não foi alcançada em 2019.
Deixar de imunizar as crianças por causa das notícias falsas que circulam nos grupos de conversa não é privilégio dos brasileiros apenas. No país europeu a queda nos números também se seu por esse motivo, as fake news.
Campanhas como o Movimento Vacina Brasil, que conscientizam a população sobre a importância da imunização, são de extrema importância neste momento, mas propostas como a do ministro da saúde alemã também podem ser uma boa oportunidade para impor limites entre a ignorância e irresponsabilidade.