Ricardo Salles, presidente do Ibama e Ministério do Meio Ambiente são alvos de operação da PF

A operação investiga suposta exportação ilegal de madeira para os Estados Unidos e Europa.

0
Polícia Federal Ricardo Salles
O PF investiga a exportação ilegal de madeira para os Estados Unidos e Europa. (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) cumpre na manhã desta quarta-feira (19), 35 mandados de busca e apreensão, no Distrito Federal (DF), Pará (PA) e São Paulo (SP). São alvos da operação o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim. O PF investiga a exportação ilegal de madeira para os Estados Unidos e Europa.

De acordo com informações da PF, a operação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Além disso, Moraes também determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Salles e o afastamento de Bim do Ibama. As apurações foram iniciadas em janeiro deste ano a partir de informações obtidas junto a autoridades estrangeiras.

Em abril deste ano, o chefe da PF no Amazonas, Alexandre Saraiva, encaminhou ao STF notícia-crime contra Salles, por atrapalhar a investigação de madeireiros envolvidos na operação Handroanthus, que apreendeu 43.700 toras de madeira supostamente ilegais. Ao todo, cerca de 160 policiais federais cumprem mandados em endereços residenciais, incluindo do ministro Salles em São Paulo, no funcional em Brasília e no gabinete da MMA no Pará.


Leia mais: Goiás recebe terceiro lote da Pfizer/BioNTech, com 21.060 doses de vacinas contra a Covid-19