18.8 C
Goiânia
quinta-feira, 18, julho 2024
- Anúncio -

Procon Goiás aponta variação de até 447% em preço de produtos de pesca e camping

Levantamento foi feito em 17 estabelecimentos especializados de Goiânia

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Com a chegada do mês de Julho e as férias escolares, muitos já pensam em acampar e pescar à beira do Rio Araguaia, o “mar dos goianos”. Para auxiliar quem vai viajar e levar a família para esse tempo de lazer e descanso, o Procon Goiás realizou uma pesquisa de preços de produtos de camping e pesca como barracas, anzóis, lanternas, colchonetes, fogareiros, molinetes e varas de pesca. Ao todo foram 92 itens pesquisados entre os dias 24 e 27 de junho.

A maior variação de preço identificada foi de pouco mais de 447% na lanterna power led MOR, vendida de R$ 32,90 a R$ 180. Outro item com diferença considerável foi de 418% no anzol Marine Sport nº 7 com 50 unidades, encontrado de R$ 5 a R$ 25,90.

Para quem estiver em busca de linha de pesca, é preciso pesquisar. O produto de 120 metros da marca Araty, por exemplo, vem sendo comercializado de R$ 4 a R$ 13, uma variação de 225%. A vara para carretilha 1,55 m Pesca Brasil também apresentou uma oscilação importante, de mais de 223%, sendo vendida de R$ 89 a R$ 288.

Outro item essencial para a pescaria também foi pesquisado pelo Procon Goiás: o colete salva-vidas 90 quilos da marca Jogá, encontrado de R$ 92,90 a R$ 199, variação de quase 115%.

Recomendações

O Procon Goiás orienta o consumidor a sempre pesquisar os preços dos produtos antes de adquiri-los, pois há uma variação significativa de um estabelecimento para outro. Produtos expostos em vitrines devem ter o preço e as condições de pagamento fixados de forma legível.

O comércio normalmente prepara promoções neste período de férias. A recomendação é que todo o material publicitário, como panfleto e folder, seja guardado para o caso de uma futura reclamação, pois estes documentos servirão como provas.

Produtos importados também estão sujeitos às normas do Código de Defesa do Consumidor. Dessa maneira, devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa, bem como identificação completa do importador. Estes dados são importantes, pois possibilitam a identificação do fornecedor em caso de eventuais vícios do produto.

Leia mais: Mais de 90 mil contribuintes aderiram ao programa de regularização do Estado

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -