“Não entrei no jogo de esconde-esconde”, afirma Vanderlan sobre campanha adversária

Para os últimos cinco dias do segundo turno, Vanderlan afirmou que queria mesmo debater com o adversário.

0
Vanderlan Cardoso
A principal aposta de Vanderlan para o crescimento da cidade são os Polos de Desenvolvimento. (Foto: Reprodução)

Na manhã desta terça-feira, (24), Vanderlan Cardoso (PSD) afirmou que entende de gestão e planejamento e que tem apresentado propostas para Goiânia. “Não entrei no jogo de esconde-esconde. Ao contrário da campanha do MDB, que é focada na desinformação e na mentira”, afirmou o candidato.

Sobre as polêmicas envolvendo declarações de Vanderlan em relação ao estado de saúde de Maguito Vilela, o candidato diz que apenas pediu “transparência na divulgação dos boletins médicos”. “É direito do eleitor e do cidadão. Somos cidadãos públicos e o Maguito não sabe o que está acontecendo, mas a equipe preferiu fazer uma campanha de mentiras”, afirmou novamente usando a palavra “mentira”.

Debate com Maguito

Para os últimos cinco dias do segundo turno, Vanderlan Cardoso afirmou que queria mesmo debater com o adversário. “Mas como o Maguito está lutando pela vida em uma UTI, acredito que deveria debater com o vice da chapa. E estão escondendo ele. Ele não aparece, não debate. Quem fala pela campanha é o filho do candidato ou o coordenador da campanha”.

Propostas

Nos programas eleitorais desta semana, o candidato tem falando sobre propostas e, uma das mais enfatizadas, é um auxílio emergencial municipal que começaria a ser pago a partir de 2021. “O auxílio emergencial termina agora em dezembro. Essa proposta não é nem metade da verba que foi liberada pelo Senado Federal para a cidade de Goiânia, com minha ajuda enquanto Senador. E vamos buscar ainda mais formas de cuidar das pessoas que mais necessitam do apoio da prefeitura”.

A principal aposta de Vanderlan para o crescimento da cidade são os Polos de Desenvolvimento. De acordo com ele, serão pequenos distritos com instalações em todas as sete regiões de Goiânia. A ideia é fazer com que o cidadão trabalhe perto de casa, explica.

“As pessoas precisam de apoio para gerarem emprego e renda o mais rápido possível. Queremos fazer uma grande qualificação profissional em Goiânia. E isso será feito com parcerias com o Sistema S, e com os governos estadual e federal, que também vão colaborar com a concessão de benefícios fiscais para instalação e expansão de empresas”, pontuou o candidato do PSD em entrevista as emissoras estatais de rádio estatais, Rádio Brasil Central e RBC FM.


Leia mais: Fortiori: Maguito lidera com 63,7% dos votos válidos, Vanderlan tem 36,3%