20.8 C
Goiânia
quinta-feira, 27, janeiro 2022
- Anúncio -

Morte de Marília Mendonça completa um mês neste domingo (5)

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

A morte da cantora Marília Mendonça completa um mês neste domingo (5), após o avião que transportava a artista cair próximo a uma cachoeira em Piedade de Caratinga (MG). Também morreram no acidente o piloto, Geraldo Medeiros, o copiloto, Tarciso Viana; o produtor Henrique Ribeiro; e o tio e assessor de Marília, Abicieli Silveira Dias Filho.

O dia começou com homenagens de fãs e amigos. Nas redes sociais, Maraisa, que faz dupla com Maiara, e era amiga próxima de Marília, lamentou a data. “Te amo! Um mês sem você!”, escreveu. Juntas, as cantoras trabalhavam no projeto Patroas que deixou músicas inéditas com participação da Rainha da Sofrência.

Além de seu legado na indústria musical, Marília Mendonça deve se tornar lei. Um projeto da Lei que leva seu nome foi aprovado por unanimidade, na última terça-feira (30), na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal. O texto do senador Telmário Mota (Pros-RR) estabelece critérios para sinalização de linhas aéreas de transmissão de energia elétrica e agora seguirá para análise da Câmara dos Deputados.

Investigações

Trinta dias após a tragédia, as investigações continuam. A Polícia Civil de Minas Gerais trabalha principalmente com a hipótese de que a aeronave caiu após uma colisão com uma linha de transmissão da Cemig, a companhia de energia elétrica de do estado.

A queda da aeronave aconteceu já quando o piloto se preparava para fazer o pouso. O trabalho do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) também continua para saber realmente o que causou a queda.

Leia mais: Golpistas usam nome da mãe de Marília Mendonça para pedir dinheiro

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -