17.8 C
Goiânia
segunda-feira, 17, junho 2024
- Anúncio -

Ministro nega pedidos de defesa e João de Deus continua na cadeia

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, negou nesta sexta-feira, 21, os pedidos de liberdade e de prisão domiciliar feitos pela defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus.

João é acusado de vários crimes sexuais por pessoas que recebiam seus atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

Ele está preso desde dezembro de 2018.

A defesa do médium alega que ele está preso há mais de 180 dias e não representar risco ao processo. É portador de doença grave, idoso (o médium tem 77 anos) e que foi operado recentemente de câncer no estômago.

Os advogados temem que a espera até o julgamento final dos crimes possa piorar a situação do cliente.

Apesar das queixas apresentadas pela defesa, o ministro Lewandowski manteve a decisão da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que mandou João Teixeira do hospital onde estava internado em Goiânia, de volta para a cadeia.

Apesar da negativa do Ministro, o pedido ainda precisa ser analisado em definitivo pelo STF. Não há data prevista.

Leia também:

Mulher é presa após deixar filhos sozinhos para tentar matar o ex

PM flagra laboratório de drogas e prende quatro, em Goiânia

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -