Idosos que não moram em casas de acolhimento também estão sendo vacinados em Trindade

O município recebeu 1.250 doses da CoronaVac, o que supre cerca de 30% da necessidade, já que os grupos de risco somam 4.900 pessoas.

0
Vacinação Trindade
De acordo com o prefeito, 200 idosos estão acamados em casa. (Foto: Reprodução / Prefeitura de Trindade)

A Prefeitura de Trindade iniciou a vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (19), priorizando idosos e profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate a Covid-19. De acordo com prefeito Marden Júnior (Patriota), a expectativa é vacinar os grupos prioritários nesta fase em até três dias. O município recebeu 1.250 doses da CoronaVac, o que supre cerca de 30% da necessidade, já que os grupos de risco somam 4.900 pessoas nas cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Trindade, optou por vacinar a população in loco, tanto nas unidades de saúde, quanto idosos que estão em lares de acolhimento e em suas próprias casas recebendo tratamento médico. “São praticamente 200 idosos neste perfil, que são atendidos em casa, vivem acamados, então é um grupo que está acima dos 75 anos de idade. Por ter 1.250 doses, temos que fazer um trabalho dinâmico”, diz o prefeito.

Segundo Marden, a decisão não fugiu à regra que é de vacina pessoas acima de 75 anos, mas que estão institucionalizadas em casa e não em locais de acolhimento. De acordo com ele, há a necessidade de novas doses para os municípios, e a visita ao Instituto Butantan em dezembro, quando assinou um termo de intenção de compra, foi pensando neste momento em que doses são insuficientes.

“Assinamos a intenção de compra das vacinas, caso ela não entrasse no Programa Nacional de Imunização. Hoje, vejo com muita dificuldade legal de comprar as vacinas, mas se for possível, o município de Trindade está pronto para por as finanças em dia e adquirir o necessário”, projeta. Apesar disto, o prefeito eleito de Trindade em 2020 acredita que o Ministério da Saúde irá priorizar o programa nacional.


Leia mais: No HMAP, primeira profissional de saúde é vacinada contra a Covid-19, em Aparecida