Governo de Goiás lança Plano Safra 2020/2021; R$ 18 bilhões serão destinados ao agronegócio

Goiás é o terceiro maior produtor de grãos do Brasil. A expectativa de produção é de 26,7 milhões de toneladas para a safra 2019/2020.

0
Governador de Goiás, Ronaldo Caiado conversando com a imprensa
Governador Ronaldo Caiado demonstrou otimismo e exaltou os números do agronegócio goiano. (Foto: Mateus Oliveira / Rádio Bandeirantes Goiânia)

O Governo de Goiás lançou na manhã desta quarta-feira (24), o Plano Safra 2020/2021. Na cerimônia de lançamento, que ocorreu no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, o Governador Ronaldo Caiado demonstrou otimismo e exaltou os números do agronegócio goiano. Dos R$ 236,3 bilhões investidos pelo Governo Federal, R$ 18 bilhões serão disponibilizados em forma de crédito para o estado de Goiás.

O valor pode ser usado pelos produtores via empréstimos para custeio e comercialização do produto. Além disso, o Plano Safra também contará com recursos de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural, linhas de crédito voltadas à sustentabilidade no setor rural e financiamento de recursos voltados à inovação tecnológica no campo. O crédito rural pode ser contratado de 1º de julho de 2020 a 30 de junho de 2021.

O governador também exaltou os números apresentados e disse que “Goiás é motivo de orgulho para nós. Seja em qualquer área do setor rural, estamos vendo um segmento altamente qualificado, tecnificado e com pesquisas avançadas”. O estado está em primeiro lugar na produção de tomate (1,13 milhões de toneladas) e sorgo (1,34 milhões de toneladas) no país.

Segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado no último dia 9 de junho, Goiás é o terceiro maior produtor de grãos do Brasil. A expectativa de produção é de 26,7 milhões de toneladas de grãos para a safra 2019/2020, em uma área superior a seis milhões de hectares plantados.

“Quando nós falamos do agronegócio, nós não falamos apenas da produção dentro da porteira, nós citamos a geração de serviços por trás, industrialização e toda essa força que realmente se desenvolve”, ressaltou o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza.

Dados apresentados pela pasta apontam que 307 mil empregos foram gerados de maneira direta com o agronegócio neste primeiro trimestre de 2020, o que representa um crescimento de 4,4% com relação ao mesmo período do ano passado. Outro dado apresentado pelo secretário mostra que dos 246 municípios goianos, 77 tem a atividade agropecuária como principal composição do Produto Interno Bruto (PIB).

Crescimento do PIB goiano

O Produto Interno Bruto goiano (PIB) tem estimativa de crescimento de 3,4% no primeiro trimestre do ano, em comparação ao mesmo período de 2019. Muito disso em função do crescimento agropecuário, cuja estimativa aponta para crescimento de 18,0% no Estado no mesmo período, enquanto no País o setor teve crescimento de 1,9%.

Produção recorde

Enquanto no Brasil a produção de grãos está estimada em 250,5 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 3,5% em relação à safra 2018/2019, em Goiás a produção de 26,7 milhões de toneladas representa aumento de 8,7% em relação à safra anterior. O Estado tem ainda percentual de crescimento superior à da região Centro-Oeste, que está estimada em 8,6%, e 120,8 milhões de toneladas colhidas.

Exportações

Os números se refletem também nas exportações do agronegócio. Segundo os últimos números divulgados pelo Ministério da Economia, o agronegócio goiano exportou 2,45 bilhões de dólares e representa 79% das exportações do Estado. O valor representa ainda, 5,8% da participação do agro goiano em relação a exportação total no Brasil.

Salão Dona Gercina Borges de Teixeira. (Foto:
Mateus Oliveira / Rádio Bandeirantes Goiânia)

Também estiveram presentes na solenidade, o vice-governador Lincoln Tejota, o presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Estadual Lissauer Vieira (PSB, e o presidente do sistema Faeg/Senar, Deputado Federal José Mário Schreiner (DEM). Quem também marcou presença foi o superintendente da Agricultura em Goiás, José Eduardo de França e o superintendente estadual do Banco do Brasil, Felipe Zanela.


Leia mais: Fiscalização para uso obrigatório de máscaras em Goiânia começa nesta quarta