“Governador Ronaldo Caiado não deu calote em ninguém”, diz secretário de Governo

Em entrevista à Rádio Bandeirantes (820 AM), Ernesto Roller explicou esforços do governo para quitar a folha de pagamento de dezembro. Janeiro começa a ser pago no próximo dia 25.
Os esforços do governo de Goiás para recuperar a saúde financeira do estado foram tema de entrevista do secretário de governo, Ernesto Roller, à Rádio Bandeirantes (820 AM), nesta quarta-feira (09). Desde que assumiu a gestão, a nova equipe tem se empenhado em resolver pendências e garantir a continuidade de serviços essenciais nas áreas de saúde, segurança pública e educação, por exemplo.
Medidas como a demissão de servidores comissionados, a revisão de incentivos fiscais, além do corte de despesas com telefone, combustível e viagens, serão determinantes para a garantia de pagamento da folha salarial de janeiro a partir do próximo dia 25, ou seja, de forma antecipada. A confirmação foi feita ontem à noite pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), em entrevista ao vivo pelo Facebook.
No entanto, ainda não há data prevista para a quitação da folha de dezembro. Aos jornalistas Rosane Kotoviski e Adolfo Campos, o secretário de governo explicou o porquê: “Você não pode nem imaginar o pagamento de duas folhas no mesmo mês. Temos uma dívida de R$ 3,4 bilhões de reais. No ano passado, não foi feito nenhum repasse para os municípios da cota da saúde, que seria de cerca de R$ 100 milhões, ainda devemos para fornecedores”, esclareceu.
Roller pediu a compreensão dos servidores públicos diante da grave situação e garantiu que as soluções estão sendo buscadas, tanto que o governo já conseguiu antecipar em uma semana a visita do Ministério da Economia a Goiás, para avaliar o ingresso do estado no Regime de Recuperação Fiscal (RRF). O RRF permite a suspensão do pagamento de algumas dívidas e acesso a operações de crédito, entre outros benefícios.
“O que é importante que o servidor entenda: o governo Caiado está fazendo esforço e já vai pagar uma folha. Existe muito empenho. Ele não está dando calote em ninguém. Quem deu calote foram os ex-governadores Marconi e José Eliton. Vamos fazer com que o servidor receba dentro do mês e buscar alternativas para o atrasado, sempre com diálogo”, afirmou. Para o gestor, a boa relação de Ronaldo Caiado (DEM), com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) também é importante para o desenvolvimento de ações de saneamento das contas públicas.
 
Fonte: Reprodução 
Imagem: Divulgação 
 

Redação Bandeirantes

Notícia Anterior

Justiça aceita denúncia contra João de Deus por crimes sexuais

Próxima Notícia

FIVB define rivais do vôlei brasileiro na busca por vagas olímpicas

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *