Faeg garante que produtores rurais não irão paralisar atividades

0
Foto: Divulgação / Faeg

A Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) assegurou, por meio de comunicado, que as cadeias de produção e comercialização de produtos agropecuários não serão paralisadas.

Apesar da paralisação da maior parte das atividades comerciais no estado, estipulada em decreto do Governo de Goiás, a instituição garantiu os produtores rurais continuarão trabalhando para garantir a oferta de alimentos. A Faeg declarou, ainda, que confia que os Governos, Federal, Estadual e Municipal assegurem condições para que a cadeia de suprimento alimentar continue a funcionar por meio de regras adequadas e suporte econômico necessário.

Além disso, a Federação espera que as autoridades estejam vigilantes para impedir qualquer tentativa de manipulação ou especulações, evitando maiores prejuízos em um momento tão difícil para todos.

Confira como fica cada segmento da cadeia agro:

Empresas de fornecimento de insumos agropecuários: não irão deixar de fornecer insumos agrícolas e pecuários, continuando a atender seus produtores rurais de forma remota ou por agendamento prévio. Em nota, a Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários – ANDAV recomendou a organização de agendamento de horários para atendimento e o estimulo das entregas de produtos nos locais de destino, evitando aglomerações

Frigoríficos: ainda que alguns frigoríficos paralisarem parcialmente suas atividades, devido a redução das exportações, a grande maioria continuará suas atividades adequando suas escalas à demanda por produtos;

Laticínios: da mesma forma, continuarão a dar fluxo na produção e distribuição de produtos lácteos, não paralisando a captação de leite dos produtores rurais;

Industrias de Processamento Vegetal e de fornecimento de matéria prima para produção de biocombustíveis e energia elétrica: continuaram sua produção, tanto no que diz respeito ao recebimento da produção dos produtores rurais, como também na venda dos produtos elaborados.

Leia mais:

Indústrias em Goiás devem fechar pelos próximos 15 dias