28.8 C
Goiânia
segunda-feira, 15, abril 2024
- Anúncio -

Ex-presidente devolve à Caixa Econômica joias que recebeu da Arábia Saudita

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Durante a tarde desta terça-feira (4), a defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) devolveu o terceiro kit de joias que recebeu da Arábia Saudita, incluindo o relógio Rolex de ouro branco cravejado de diamantes.

Segundo as informações divulgadas até o momento, o acervo é avaliado em R$ 500 mil e foi entregue a uma agência da Caixa Econômica Federal em Brasília.

A existência de um terceiro conjunto de joias — além do retido pela Receita Federal e de um segundo estojo que ficou com Bolsonaro — foi revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo e acabou desgastando os apoiadores do político.

Esse terceiro kit foi oferecido ao então presidente durante viagem oficial a Doha, no Qatar, e a Riad, na Arábia Saudita, entre 28 e 30 de outubro de 2019. O conjunto inclui ainda anel, abotoaduras, caneta e um masbaha (rosário islâmico).

O ex-presidente chegou ao Brasil na última quinta-feira (30), após ficar 89 dias nos EUA, pra onde ele viajou ainda em 2022, antes de terminar o mandato de presidente da República.

A devolução dessas joias foi determinada pelo ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União (TCU). O ministro ainda determinou que se houver outros presentes, que o político devolva também.

Jair Bolsonaro prestará depoimento à Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (5) para explicar o caso das joias. Além de Bolsonaro, o ex-ajudante de ordens da presidência Mauro Cid também irá à PF.


Leia mais: À Bandeirantes, SSP-GO confirma prisão de suspeitos de agredir frentista, em Goiânia

- Anúncio -
Array
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -