27.8 C
Goiânia
segunda-feira, 22, julho 2024
- Anúncio -

Ex-ministra de Bolsonaro, senadora diz que não votará em Zanin para o STF

Cristiano Zanin vem visitando os gabinetes dos senadores desde que foi anunciado pela presidência da República

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Ex-ministra do presidente Jair Bolsonaro (PL), a senadora Damares Alves (Republicanos DF) informou neste sábado (10) que votará contra à indicação do advogado Cristiano Zanin ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Venho informar aos amigos, aos irmãos, aos correligionários e também aos adversários, que nem tentem falar comigo sobre a indicação do Dr. Zanin para o STF. Que fique claro desde já que meu voto será não e nada, nem ninguém, me fará mudar! Por favor, não insistam!”, informou Damares.

O advogado atuou na defesa do presidente Lula da Silva (PT) durante a Operação Lava Jato e acabou indicado à Suprema Corte pelo petista para ocupar a vaga que era de Ricardo Lewandowski — aposentado em abril.

A parlamentar enviou comunicado à imprensa afirmando que “nada, nem ninguém” a fará mudar seu posicionamento contra Zanin. Para a senadora, a indicação feita por Lula fere o princípio constitucinal de impessoalidade, já que o advogado é próximo do presidente.

Após a escolha e indicação do presidente da República, o nome indicado deve ser apreciado, ainda, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, presidida por Davi Alcolumbre (UB-AP).

O próximo passo é passar pelo colegiado da Casa. Em havendo êxito, o advogado estará apto para ser empossado, portanto, no STF.

Cristiano Zanin vem visitando os gabinetes dos senadores desde que foi anunciado pela presidência da República.

O advogado Zanin não comentou até o fechamento deste texto o posicionamento de Damares. A senadora foi uma das mais fiéis defensoras do ex-presidente Jair Bolsonaro, que perdeu a eleição para Lula em 2022.

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -