Esporte: investimentos fizeram o mundo voltar os olhos para Goiás e seus atletas

O esporte reúne todas as ferramentas para a construção de uma sociedade melhor. Atento a isso, nos últimos quatro anos o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), investiu nos atletas dos mais variados perfis, desde os iniciantes até os de alto rendimento. Promoveu o acesso às práticas esportivas para pessoas de todas as idades e também formalizou parcerias que transformaram Goiás numa importante sede de eventos nacionais e internacionais. O mundo voltou os olhos para o Estado e atletas.

Eventos esportivos

Como bom instrumento de união, o esporte esteve presente no calendário dos goianos, que marcaram presença nas arquibancadas com direito a recordes mundiais de público. Foram mais de 15 grandes eventos de diversas modalidades, inclusive com a presença das seleções profissionais masculinas de basquete e vôlei.

De 22 a 25 de fevereiro de 2018 o Goiânia Arena, unidade da Seduce, recebeu as seleções do Brasil, Colômbia e Chile para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de Basquetebol. Há 30 anos a seleção brasileira não jogava em Goiânia. A resposta dos torcedores foi histórica: 10.550 presentes no jogo diante do Chile, recorde mundial de público confirmado, na ocasião, pela Federação Internacional de Basquete (Fiba). Contra a Colômbia foram quase 9 mil espectadores.

Já de 1º a 3 de junho desse mesmo ano, foi a vez de o Goiânia Arena sediar uma etapa da Liga das Nações de Voleibol, com a participação de Brasil, Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos. Na partida mais aguardada, o clássico entre Brasil e EUA, um novo recorde batido pelos goianos: 11.306 pessoas. Até então nenhum outro jogo do campeonato, realizado no mundo inteiro, havia reunido tanta gente.

Em 2017 a Seduce consolidou uma parceria com a Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e com o Ministério do Esporte para a realização dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Considerado o maior evento esportivo educacional da América Latina, ele reuniu aqui cerca de 5 mil atletas de todas as unidades da federação.

Já em 2015 e 2016, o futsal entrou em cena em Goiás. No primeiro ano a capital recebeu o 1º Campeonato Brasileiro Feminino de Futsal. Depois, a edição do Mundial Universitário da modalidade, reunindo 16 países. De volta a 2018, os eventos esportivos foram para todos os gostos: desde campeonato internacional de fisiculturismo, o IFBB Elite Pro Brasil, até o Pan-Americano de Handebol Júnior Feminino, o Mundial Universitário de Wrestling e Circuito Loterias Caixa (paradesporto).

Atletas em foco

Mais que receber eventos esportivos, a Seduce investe na formação e preparação dos atletas que representam Goiás. Nos últimos quatro anos o Pró-Esporte – Programa Estadual de Incentivo ao Esporte – destinou mais de R$ 23 milhões a iniciações esportivas, contemplando uma média de 280 projetos por ano. Já o Pró-Atleta – Programa de Incentivo ao Atleta de Rendimento – oferece 600 bolsas para que goianos tenham desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva. O investimento ultrapassa a marca dos R$ 2 milhões todos os anos.

O Pró-Esporte é um benefício do governo estadual destinado a projetos de qualquer modalidade, individual ou coletiva. São contempladas associações esportivas, federações, atletas de alto rendimento e projetos que incentivam a prática de esporte por crianças, adolescentes, jovens e adultos. Os resultados são satisfatórios e orgulham os goianos.

Um dos maiores destaques positivos ao longo desses quatro anos foi o grupo goiano que integrou a seleção brasileira feminina de vôlei sentado nas Paralimpíadas Rio 2016. Beneficiadas pelo Pró-Esporte, Adria de Jesus, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Pâmela Pereira foram escaladas para a seleção e ajudaram o Brasil na conquista da medalha de bronze. O técnico da equipe vitoriosa foi o professor da rede estadual, José Guedes.

 

Na modalidade coletiva, o Pró-Esporte incentiva equipes como a Força Atlética Handebol (que representa Goiás em campeonatos nacionais da modalidade); Monte Cristo Voleibol (presente na Superliga B de Vôlei); Hidráulica Brasil Futsal; Aliança Futebol de Campo; e Federação Goiana de Taekwondo (que envia atletas para o mundo inteiro em busca de medalhas).

Já na categoria individual, a lista é extensa e inclui atletas com potencial olímpico, como Raiza Goulão, campeã pan-americana de mountain bike e uma das representantes goianas nas Olimpíadas Rio 2016. Com apoio do Pró-Esporte, ela busca classificação para Olimpíadas Tóquio 2020. Também tem as irmãs Clemilda e Janildes Fernandes, referências no ciclismo, inclusive tendo participação em Olimpíadas; além de Keila Calaça, integrante da seleção brasileira de wrestling.

 A outra modalidade de incentivo, o Pró-Atleta, é destinado a atletas com idade entre 8 e 35 anos, salvo os paratletas, para os quais não há limite de idade. O programa oferece condições para que os beneficiados se dediquem ao esporte, representando Goiás em vários torneios. As 600 bolsas são divididas em três categorias: 250 bolsas escolares, no valor mensal de R$ 250; 300 bolsas estaduais (R$ 500) e 50 bolsas nacionais (R$ 750).

Fernando Manresa

Entre os goianos contemplados com o programa estão o soldado da Polícia Militar, Fernando Manresa, que foi bicampeão no taekwondo nos Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros 2017, em Los Angeles; e Jane Karla Gögel, que conquistou o primeiro lugar no Campeonato do Ranking Mundial Paralímpico de Tiro com Arco e Flecha, disputado na República Tcheca, em julho de 2017.

Esporte para todos

Dentro da premissa de que o acesso ao esporte deve ser democrático e universal, a Seduce desenvolve diversos projetos para incentivar a prática de atividades físicas dos goianos como um todo, inclusive aqueles que não possuem pretensões de se tornarem atletas de alta performance. Para quem adere ao esporte com o objetivo de adquirir melhor qualidade de vida, tem à disposição a Iniciação Esportiva, um programa que oportuniza a prática esportiva em diversas modalidades através da vivência de atividades físicas, inclusão social e cuidados com a saúde.

A ação é voltada para toda a população goianiense que queira praticar atividades físicas gratuitamente em um dos 13 polos localizados na capital. Ao longo dos últimos anos, a Iniciação Esportiva promoveu aulas de diversas modalidades, entre elas: atletismo, natação, hidroginástica, yoga, musculação, treinamento funcional, futsal, voleibol, basquetebol, ginástica artística, ginástica localizada, ginástica de trampolim, tênis de mesa, karatê e futebol.

Todos os anos cerca de 4 mil pessoas são atendidas. Num contexto mais abrangente, os Jogos Abertos contemplam moradores de todos os municípios goianos. O evento é realizado desde 1999. Ficou inativo durante um período para reformulação e foi retomado em 2017, quando reuniu mais de 5 mil atletas de 104 municípios. A edição mais recente foi realizada entre maio e setembro de 2018, em 19 cidades-sede. Contou com a participação de cerca de 5 mil atletas de 153 municípios. Foram 18 modalidades, entre individuais e coletivas.

Resumo

2015 a 2018

O esporte reúne todas as ferramentas para a construção de um mundo melhor. Atento a isso, nos últimos quatro anos o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), investiu nos atletas dos mais variados perfis, desde os iniciantes até os de alto rendimento. Promoveu o acesso às práticas esportivas para pessoas de todas as idades e também formalizou parcerias que transformaram Goiás numa importante sede de eventos nacionais e internacionais. O mundo voltou os olhos para nosso Estado e atletas.

EVENTOS ESPORTIVOS:

– Goiás se tornou referência no recebimento de campeonatos esportivos nacionais e internacionais. Desde 2015, foram mais de 15 eventos de grande porte, nas modalidades escolar, universitária e profissional.

– Destaques para:

1º Campeonato Brasileiro Feminino de Futsal (2015), com representantes de todos os Estados;

15º Mundial Universitário de Futsal (2016), que reuniu mais de 430 atletas de 16 países;

Jogos Universitários Brasileiros, os JUBs (2017), com mais de 5 mil atletas universitários vindos de todo o país;

Eliminatória para a Copa do Mundo de Basquete (2018), com jogos entre as seleções do Brasil, Chile e Colômbia. O jogo entre Brasil e Chile teve recorde mundial de público, com 550 torcedores no Goiânia Arena;

Jogos da Liga Mundial de Vôlei entre as seleções do Brasil, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul. Na partida entre Brasil e EUA, Goiânia Arena registrou recorde mundial de público, com 306 pessoas presentes;

Pan-Americano de Handebol Júnior Feminino (março 2018), que reuniu seleções de seis países e valeu vaga para o Mundial de Handebol;

Campeonato Internacional de Fisiculturismo (março 2018), considerado o melhor campeonato mundial da modalidade já realizado.

PRÓ-ESPORTE:

– Investimento total:

2015: R$ 5 milhões, contemplando 208 projetos

2016: R$ 6 milhões, contemplando 182 projetos

2017: R$ 6,25 milhões, contemplando 297 projetos

2018: R$ 6,5 milhões, contemplando 210 projetos

– Nos últimos quatro anos, o investimento do Pró-Esporte superou a marca dos R$ 23 milhões, contemplando uma média de 224 projetos por ano (total de 1,1 mil);

– Sob gestão de Raquel Teixeira, a forma de seleção passou por reformulação, o que permitiu com que mais projetos fossem contemplados;

– O Programa Estadual de Incentivo ao Esporte é um benefício do governo estadual destinado a projetos esportivos de qualquer modalidade, individual ou coletiva;

– O Pró-Esporte beneficia associações esportivas, federações, atletas de alto rendimento e também projetos que incentivam a prática de esporte por crianças, adolescentes e jovens;

– Destaques:

* Por equipes:

Adria de Jesus, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Pâmela Pereira representaram o Brasil no vôlei sentado das Paralimpíadas Rio 2016, tendo conquistado histórica medalha de bronze;

 Força Atlética Handebol (que representa Goiás em campeonatos nacionais da modalidade); Monte Cristo Voleibol (presente na Superliga B de Vôlei); Hidráulica Brasil Futsal; e Aliança Futebol de Campo;

Federação Goiana de Taekwondo;

* Individuais (com potencial olímpico):

Pirenopolina Raiza Goulão, campeã pan-americana de Mountain Bike e uma das representantes goianas nas Olimpíadas Rio 2016. Com apoio do Pró-Esporte, busca classificação para Olimpíadas Tóquio 2020;

Irmãs Clemilda e Janildes Fernandes, referências no ciclismo, inclusive tendo participação em Olimpíadas;

Keila Calaça, integrante da seleção brasileira de wrestling;

ESPORTE PARALÍMPICO:

– Importante lembrar que Goiás teve participação na conquista da medalha de bronze que o Brasil garantiu nas Paralimpíadas Rio 2016, no vôlei sentado feminino. Professor da rede estadual, Guedes foi o técnico da seleção brasileira, que contou com atletas goianas e beneficiadas pelo Pró-Esporte: Adria de Jesus, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Pâmela Pereira.

PRÓ-ATLETA:

– Criado em 2002, através da Lei n°. 14.308, o Pró-Atleta já distribuiu 9.600 bolsas, sendo disponibilizadas 600 bolsas anualmente;

– Os valores das bolsas variam entre R$ 250 e R$ 750, sendo 250 bolsas escolares, no valor R$ 250; 300 bolsas estaduais, no valor R$ 500 e 50 bolsas nacionais, no valor de R$ 750;

– O Programa é destinado a atletas com idade entre 8 e 35 anos, salvo os paratletas, para os quais não há limite de idade. Pelo menos 10% das bolsas são destinadas aos paratletas, havendo um aumento significativo na solicitação de paratletas nos últimos anos;

-Pró-Atleta garante que atletas se dediquem ao esporte, representando Goiás em vários torneios.

– Exemplos: Soldado da Polícia Militar, Fernando Manresa, que foi bicampeão no taekwondo nos Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros 2017, em Los Angeles Jane Karla Gögel conquistou o primeiro lugar no Campeonato do Ranking Mundial Paralímpico de Tiro com Arco e Flecha, disputado na República Tcheca, em julho de 2017

JOGOS ABERTOS:

– Evento é realizado desde 1999. Ficou inativo durante alguns anos para reformulação, e foi retomado em 2017, quando reuniu mais de 5 mil atletas de 104 municípios;

– Edição mais recente foi realizada entre maio e setembro de 2018, em 19 cidades-sede. Contou com a participação de cerca de 5 mil atletas de 153 municípios. Foram 18 modalidades, entre individuais e coletivas.

INICIAÇÃO ESPORTIVA:

– É uma ação voltada para toda a população goiana que queira praticar atividades físicas gratuitamente. Podem participar crianças, adolescentes e adultos;

– Todos os anos, mais de 3,7 mil alunos se matriculam;

– Atualmente oferece diversas modalidades em Goiânia: atletismo, natação, hidroginástica, yoga, musculação, treinamento funcional, futsal, voleibol, basquetebol, ginástica artística, ginástica localizada, ginástica de trampolim, tênis de mesa, karatê e futebol.

LISTA DE EVENTOS REALIZADOS

* 2015 A 2018 2015

– 1º Campeonato Brasileiro Feminino de Futsal

Quando: de 4 a 12 de novembro de 2015, em Goiânia

Participantes: seleções de todos os Estados

Campeão: Santa Catarina (Goiás ficou em 6º)

– Ligas do Desporto Universitário de Futebol 7, Basquete 3×3 e Rugby 7

Quando: de 25 e 30 de agosto, em Goiânia

Participantes: centenas de atletas de diversos Estados

2016

– Liga do Desporto Universitário de Quadras

Quando: junho de 2016, em Goiânia

Participantes: 600 atletas de 10 Estados (SP, SC, RJ, MG, GO, MS, CE, PE, RN E DF), nas categorias feminina e masculina

Definiu os campeões brasileiros universitários nas modalidades de Basquetebol, Handebol, Futsal e Voleibol

– Campeonato Mundial Universitário de Futsal (masculino e feminino)

Quando: 2 a 10 de julho de 2016, em Goiânia e Anápolis

Participantes: mais de 430 atletas vindos de 16 países (Brasil, Alemanha, Argentina, Canadá, Cazaquistão, China, França, Israel, Nova Zelândia, Polônia, Portugal, República Tcheca, Rússia, Tailândia, Ucrânia e Uruguai)

Campeões: Brasil (masculino e feminino) 2017

– Jogos Universitários Brasileiros (JUBs)

Quando: 18 a 29 de outubro de 2017

Participantes: mais de 5 mil competidores de todos os Estados 2018

– Eliminatória da Copa do Mundo de Basquete profissional

Quando: 22 a 25 de fevereiro de 2018, em Goiânia

Participantes: seleções do Brasil, Colômbia e Chile

Curiosidade: O jogo entre Brasil e Chile teve recorde mundial de público, com 10.550 torcedores no Goiânia Arena

– Campeonato Internacional IFBB Elite Pro Brasil

Quando: 9 e 10 de março de 2018, em Goiânia

Participantes: centenas de atletas de diversos países

Curiosidade: a edição em Goiânia foi considerada a melhor competição realizada este ano na modalidade de fisiculturismo

– Campeonato Pan-Americano de Handebol Júnior Feminino

Quando: 20 a 26 de março de 2018, em Goiânia

Participantes: Argentina, Brasil, Chile, Paraguai, Uruguai e República Dominicana

Campeão: Brasil

– Etapa Regional Centro-Leste do Circuito Loterias Caixa

Quando: 13 a 15 de abril de 2018, em Goiânia

Participantes: Cerca de 800 atletas de 16 Estados

– Campeonato Brasileiro Escolar de Voleibol

Quando: maio de 2018, em Goiânia

Participantes: 54 equipes, masculina e feminina, de todo país

– Liga das Nações de Voleibol masculino

Quando: junho de 2018, no Goiânia Arena

Participantes: seleções do Brasil, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul

Curiosidade: Na partida entre Brasil e EUA, Goiânia Arena registrou recorde mundial de público, com 11.306 pessoas presentes

– Jogos Nacionais de Integração dos Servidores da Polícia Federal (JOIS)

Quando: 19 a 28 de julho de 2018, em Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia

– Mundial Universitário de Wrestling

Quando: setembro de 2018, em Goiânia

Participantes: representantes de 28 países

 

Fonte: Portal Goiás Agora

Imagem: Divulgação 

Redação Bandeirantes

Notícia Anterior

Prazo para justificar ausência no 2° turno termina nesta quinta-feira

Próxima Notícia

Goiás contratou lateral-esquerdo peruano que atuou na Copa do Mundo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *