“É preciso diversificar nossa atividade econômica”, diz vereadora reeleita Sabrina Garcez

Sabrina foi eleita vereadora pela primeira vez em 2016, com 7.233 votos. Em 2020, Sabrina foi reeleita com 5.891 votos.

0
Vereadora Sabrina Garcez
Vereadora Sabrina Garcez em entrevista na Rádio Bandeirantes Goiânia, em maio de 2019. (Foto: Rodrigo Augusto)

A vereadora reeleita Sabrina Garcez (PSD), falou à Rádio Bandeirantes Goiânia na tarde desta quarta-feira (18) que, a redução nos votos que recebeu em 2020 (quase 20%), na verdade é justificado por um aumento da dispersão. “Quase 40% foram votos brancos e nulos, então o coeficiente caiu naturalmente e os votos individuais caem”, diz a vereadora. Segundo ela, analisando de maneira proporcional, a redução não existiu.

Sobre o futuro mandato, Sabrina acredita que o principal problema da cidade é o excesso de burocracia e a falta de atividade econômica. “Estamos passando por uma pandemia, Goiânia vive quase que exclusivamente do comércio e infelizmente se continuarmos assim, teremos problemas como os que ocorreram durante a pandemia. É preciso diversificar nossa atividade econômica”, diz a candidata.

Graduada em Direito pela PUC-GO, especialista em direito constitucional e administrativo, Sabrina foi eleita vereadora pela primeira vez em 2016, com 7.233 votos. Em 2020, Sabrina foi reeleita com 5.891 votos. Atualmente, a vereadora é presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Câmara Municipal de Goiânia.

Centro de Goiânia

Uma das discussões que entrou em evidência neste ano, foi em relação ao Centro de Goiânia. A Associação Comercial e Industrial do Centro de Goiânia (ACIC), realizou uma manifestação no último dia três de novembro, contra a interdição da Avenida Goiás. Além disso, a instituição faz diversas reclamações, como a falta de segurança, segundo eles, a quantidade de moradores de rua e a falta de investimentos no local.

Sabrina acredita que é necessário incentivo e redução de tributos na região. “A primeira coisa que temos que fazer é a mudança do nosso código tributário, a gente ainda tem o IPTU sob as ondas fiscais. Hoje a maior alíquota é do Centro da cidade”, diz ela. “Precisamos incentivar as pessoas a voltarem a morar e precisamos também criar alternativas de atividades econômicas”. Sabrina faz parte do mesmo partido de Vanderlan Cardoso, e acredita que os projetos do candidato poderiam auxiliar o desenvolvimento.

Sobre o Plano Diretor da capital, a vereadora fiz que prefeitura tem que devolver o plano para que seja revisto e finalizado ainda este ano. “O próximo prefeito já chega na cidade sabendo do planejamento, se deixarmos isso para o próximo ano, a gente pode perder muito tempo, o Plano Diretor já está atrasado a quase três anos, então seria interessante a aprova-lo ainda esse ano”, argumenta a vereadora.

A vereadora afirma que “sem as emendas, não tem chance desse plano prosperar”. “Se não houver mudanças substancias, eu como vereadora não aprovo esse plano”, pontua Sabrina Garcez.


Leia mais: Veradores aliados a Maguito criticam Vanderlan em sessão na Câmara Municipal