Coligação de Vanderlan responde acusações de divulgar fake sobre morte de Maguito

Maguito foi novamente intubado em São Paulo por conta de complicações da covid-19.

0
Coligação de Vanderlan responde acusação de divulgar fake sobre morte de Maguito Vilela propaganda
Hoje é o último dia de veiculação das propagandas eleitorais no Rádio e TV. (Foto: Divulgação)

Foi amplamente divulgado em grupos de WhatsApp na noite deste domingo (15), um áudio em que alguém confirma o falecimento do candidato a prefeito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB). Maguito foi novamente intubado em São Paulo por conta de complicações da covid-19. Por volta das 23h15, a assessoria de Maguito publicou uma nota de repúdio caracterizando a divulgação do áudio como “jogo sujo de adversários”.

A nota ainda afirma que após a “derrota acachapante nas urnas no 1° turno, há quem use dos piores artifícios da velha política para desinformar o eleitor”. O texto, a exemplo do que disse Daniel Vilela, filho de Maguito e presidente do MDB em Goiás, em coletiva após a apuração dos votos, que Maguito terá duas vitórias no segundo turno, “a recuperação plena de Maguito e a vitória nas urnas”, pontua. (Confira a nota na íntegra abaixo)

Resposta da coligação de Vanderlan

O texto não cita o nome do candidato Vanderlan Cardoso (PSD) que, concorrerá no segundo turno com o emedebista. Entretanto, na tarde desta segunda-feira, (16), a coligação “Goiânia Em Um Novo Momento”, expediu uma nota de esclarecimento com críticas diretas a Daniel Vilela e o candidato a vice-prefeito, Rogério Cruz.

A nota diz que na ausência de Maguito, a coligação evitou ataques políticos, “mesmo quando os líderes da campanha de Maguito, sem autorização do candidato, doente, se aliaram a outros candidatos para atingir Vanderlan”, diz. Em um dos pontos, a nota afirma que se há alguma dúvida sobre a “real condição” de Maguito, isso se dá pela “falta de transparência do presidente do MDB na condução da campanha”. (Confira a nota na íntegra abaixo)

Maguito terminou o primeiro turno com 36,04% dos votos válidos no primeiro turno e Vanderlan obteve 24.67% dos votos. Maguito está fora da campanha desde o dia 20 de outubro, quando testou positivo para covid-19. Atualmente, ele está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, recebendo respiração mecânica invasiva assistida. O candidato está sedado.

Nota de repúdio da coligação “Pra Goiânia Seguir Em Frente”, de Maguito Vilela (MDB).

“NOTA DE REPÚDIO

A campanha de Maguito Vilela repudia com veemência o jogo sujo de adversários que estão espalhando boatos sobre o estado de saúde do candidato. Infelizmente, diante da derrota acachapante nas urnas no 1° turno, há quem use dos piores artifícios da velha política para desinformar o eleitor. Isto é sinal da falta de caráter de quem faz tudo pelo poder e não respeita nem a luta do candidato contra a COVID-19. O estado de saúde de Maguito, conforme divulgado pelo Hospital Albert Einstein, é regular e ele foi entubado para passar por uma broncoscopia para verificar de forma mais precisa a causa da inflamação nos pulmões. Com as bençãos de Deus e junto com Goiânia, temos a convicção de que teremos neste 2° turno duas vitórias: a recuperação plena de Maguito e a vitória nas urnas.”

Nota de esclarecimento da coligação Goiânia Em Um Novo Momento, de Vanderlan Cardoso (PSD).


Leia mais: Maioria de vereadores eleitos em Goiânia são da coligação de Maguito Vilela