27.8 C
Goiânia
sexta-feira, 24, setembro 2021
- Anúncio -

Caiado inaugura dois prédios do Complexo de Inovação Rural de Goiás

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, ao lado da presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, inaugurou nesta sexta-feira (23/07), em Goiânia, dois novos prédios que integram o Complexo de Inovação Rural do Governo de Goiás. A qualificação estrutural recebeu investimento de R$ 18,1 milhões, com entrega da nova sede administrativa da Agência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa (Emater) e obras de reestruturação do Centro de Treinamento e Capacitação (Centrer).  

O reforço para o setor de pesquisa e qualificação agropecuária também incluiu a entrega de oito novos veículos, adquiridos a partir de recursos provenientes de convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e o lançamento da Agroindústria Escola, projeto que capacitará agricultores familiares em produção industrial. As ações marcam o encerramento da Semana da Agricultura Familiar e a celebração pelos 62 anos da Emater.  Caiado contabilizou o retorno dos investimentos direcionados ao setor. “É um prédio que tem capacidade de, a cada real investido, gerar R$ 4,70 de retorno.

E vai alcançar muito mais”, destacou ao avaliar a perspectiva de aproveitamento dos recursos entregues pelo Governo Estadual. “Temos hoje laboratórios que estão com toda tecnologia para desenvolver o que existe de melhor na genética e nos genótipos da agropecuária brasileira”, pontuou.  O governador ressaltou, ainda, o legado que a estrutura pode deixar à população de Goiás. “Vocês vão formar discípulos para que cada município, cada agricultor tenha orientação para a renda chegar ao campo. Isso vai melhorar a vida das pessoas”, disse. Segundo Caiado, o compromisso é construir “um governo com tratamento extensivo a todos os 246 municípios”. Na sua avaliação, “as pessoas merecem ter cidadania, que muitas vezes é negada a homens e mulheres que moram no campo”. 

Para Gracinha Caiado, a Emater extrapola a função de assessoramento técnico e promove um trabalho intersetorial para levar serviços ao cidadão goiano. “Muito além de uma agência qualificada de pesquisa e extensão rural, este é um espaço de superação de desigualdades e criação de oportunidades e renda”, disse.

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -