32.8 C
Goiânia
sexta-feira, 21, janeiro 2022
- Anúncio -

Caiado anuncia parceria com Fiocruz para rastreamento de contaminados em Goiás

De acordo com Caiado, uma equipe da Fiocruz já está em Goiás desde ontem (1º), e iniciaram os trabalhos na manhã de hoje.

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Na manhã desta quinta-feira (02), o governador Ronaldo Caiado (DEM), anunciou que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), irá realizar o trabalho de rastreamento de contatos em Goiás durante a pandemia da Covid-19. A estratégia de combate ao contágio, foi apresentada por pesquisadores da UFG em reunião na última segunda-feira (29).

De acordo com Caiado, uma equipe da Fiocruz já está em Goiás desde ontem (1º), e iniciaram os trabalhos na manhã de hoje. “A equipe da Fiocruz chegou ontem em Goiânia, já estão trabalhando para ampliar ainda a implantação do rastreamento de contaminados”, disse o governador.

Segundo o governador, a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, determinou a criação de um grupo de trabalho, que prestará serviços no estado de Goiás durante o período de pandemia. Após o anuncio realizado no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, Caiado disse que estava seguindo para uma reunião com a Fiocruz, Secretaria de Estado da Saúde e pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Apelo aos prefeitos

Além do anúncio, Caiado voltou a fazer um apelo aos prefeitos do estado para que adotem medidas mais rígidas de isolamento. De acordo com Caiado, o sucesso do rastreamento depende muito da adesão dos chefes do executivo municipal.

“Não tem como fazer rastreamento sem que haja adesão das prefeituras. No momento que identifica aquele cidadão como sendo positivo, tem que identificar seus familiares, pessoas que fazem parte do grupo de risco que ele convive e colocar em isolamento”, explicou Caiado. “E também serão testados de acordo com o protocolo que será feito”, completou.

“Peço encarecidamente a todos os prefeitos, que analisem bem o momento que estamos passando, deixem para segundo plano as campanhas eleitorais”, exclamou Caiado, lembrando também que as eleições foram adiadas para o dia 15 de novembro.

“Vamos unir forças, com todos os poderes que já estão junto a nós, fazendo com que haja um objetivo único. Nossa proposta é para conciliação de dois vetores, o mais importante é a vida e estará em primeiro lugar exatamente nos (primeiros) 14 dias de isolamento. A partir daí, mais 14 dias para retomar as atividades”, completou.


Leia mais: Operação “Falso Negativo” cumpre mandados de busca e apreensão em clínicas goianas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -