32.8 C
Goiânia
sexta-feira, 21, janeiro 2022
- Anúncio -

Apesar da pandemia, indústria de Goiás tem crescimento de 1,6%, segundo IBGE

Governo comemorou os dados da indústria em Goiás

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Apesar da pandemia da covid-19 e da crise em decorrência da doença, a indústria em Goiás teve crescimento de 1,6% em março de 2021 em relação ao mês anterior.

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgada nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram 60 dias consecutivos de ampliação no setor depois de quatro meses de retração.

Ainda segundo o resultado, Goiás surge no quarto lugar entre os 15 estados que são avaliados pelo IBGE. Ficando atrás apenas de Amazonas (7,8%), Pará (2,1%) e Minas Gerais (1,7%).

As medidas adotadas pelo governo de Goiás podem ter sido fundamentais para este resultado, já que a proteção ao setor de empresas e ao emprego foram defendidas pelo governo e, com isso, o estado atingiu o crescimento industrial em 0,4%, comparado com o mês de março de 2020, e em 0,8% no acumulado dos últimos doze meses.

O Governador Ronaldo Caiado defendeu a política de sua equipe e afirmou que este é o caminho para que o estado continue a crescer. Uma meta do governador é colocar o estado de Goiás até o findar de seu mandato entre os quatro maiores em relação à situação fiscal.

“Tenho certeza de que estamos no caminho certo”, afirma.

Além das medidas citadas, o governador ressalta que o Executivo faz uma distribuição correta do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) e junto com a Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento) atua fortemente para contribuir e assistir empresas penalizadas com a pandemia.

Com o resultado do crescimento industrial do estado, aponta também a pesquisa, outro número que acompanha é o saldo de empregos, que foi de 17.050, no primeiro trimestre do ano passado, para 39.804, no mesmo período de 2021, o equivalente a um crescimento de 133,45%, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão ligado ao Ministério da Economia.

O secretário da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), José Vitti, comemorou os números e reforçou que, em Goiás, as políticas do governador Caiado estão surtindo efeito positivo, a despeito da crise causada pela pandemia.

“Os mais de 112 milhões liberados pelo Governo de Goiás em março, por meio do Programa Estadual de Apoio ao Empreendedor (Peame), evidenciam o compromisso governador Ronaldo Caiado na recuperação das empresas, sobretudo as micro e pequenas; e também na geração de empregos e regionalização do desenvolvimento”, pontua o secretário.


Leia mais: Câmara de Senador Canedo aprova regulamentação do novo Fundeb

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -