28.8 C
Goiânia
terça-feira, 24, maio 2022
- Anúncio -

Aparecida abre mais 40 leitos hospitalares exclusivos para pacientes com Covid-19

- Anúncio -

Mais Lidas

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -
- Advertisement -

Foram abertos em regime de urgência pela prefeitura em Aparecida de Goiânia mais 30 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19. As vagas de enfermaria foram abertas no Centro de Especialidades, no Jardim Boa Esperança, com o objetivo de atender os pacientes que chegam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) da cidade necessitando de internação. Nesta segunda-feira, 1º de março, 15 deles já entram em funcionamento e o restante no decorrer da semana.

Já os leitos de UTI foram instalados no Hospital Municipal de Aparecida (Hmap) na tarde de domingo (28).  “Estamos enfrentando a pior fase da pandemia até o momento. Em apenas uma semana vimos saltar o número de internações. Hoje, 87% das nossas UTIs estão ocupadas e 90% dos nossos leitos de enfermaria. São taxas preocupantes que exigem respostas rápidas por parte do poder público. Por isso, estamos colocando em prática nosso planejamento e estruturando em caráter de urgência 40 novos leitos hospitalares, aliado à intensificação das regras de distanciamento social. Por isso, repito incansavelmente este apelo: por favor, tenham consciência! Fiquem em casa e não se aglomerem. Essa atitude salva vidas!”, afirma o prefeito Gustavo Mendanha. 

O secretário Municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, reforça o pedido do prefeito e explica que não é apenas uma questão de abrir leitos. “Desde o início da pandemia, Aparecida buscou o equilíbrio entre as necessidades econômicas e sanitárias. Trabalhamos para testar em massa, monitorar e cuidar dos doentes. Antes da covid-19 tínhamos 63 leitos de UTI na cidade para atender todas as demandas. Hoje, eles continuam em funcionamento e outros 120 foram estruturados exclusivamente para atender pacientes com Coronavírus. Essa abertura exigiu a contratação de profissionais e os recursos humanos são escassos. Todos os trabalhadores da saúde estão cansados e atuando no limite. Precisamos da compreensão e empatia de todos”. 

- Anúncio -
- Anúncio -
- Anúncio -

Últimas Notícias

- Anúncio -